Luzes da Ribalta

Filme escrito, realizado e protagonizado por Charles Chaplin em 1952 sob o título original de Limelight. Contou ainda com as prestações de Claire Bloom e de Buster Keaton. A história centra-se em torno de Calvero (Chaplin), um cómico de vaudeville em decadência que um dia, ao chegar à pensão onde estava instalado, salva a jovem Thereza (Bloom) do suicídio. Em convalescença, esta confessa-lhe ser uma aspirante a bailarina que não consegue encontrar emprego. Calvero ajuda-a a reencontrar o seu amor-próprio, auxiliando-a a tornar-se uma prestigiada bailarina clássica, mas, ciente que o seu amor lhe pode prejudicar a carreira, afasta-se optando por uma vida de mendicidade. Reencontram-se anos depois e Thereza promove-lhe uma gala de homenagem onde Calvero ainda consegue demonstrar o seu génio humorístico, à custa da própria vida. Foi o único filme onde os grandes cómicos Chaplin e Keaton contracenaram, num número humorístico que ficaria como um marco na história do cinema. Foi também o título de estreia de Geraldine Chaplin num pequeno papel de criança de rua. Rodado quando Chaplin estava a sofrer a perseguição do senador McCarthy devido a suspeitas de convicções comunistas, o filme só seria estreado nos EUA em 1972, tendo recebido um Óscar para a Melhor Banda Sonora Original, da autoria do próprio Charles Chaplin. A música do bailado de Thereza, Eternally, tornou-se conhecida a nível mundial.
Como referenciar: Luzes da Ribalta in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-09-29 05:47:15]. Disponível na Internet: