maçarico

Um maçarico consiste num aparelho formado principalmente por um tubo de formas variadas que recebe por uma das extremidades uma corrente gasosa que, ao sair, no outro extremo, vai incidir numa chama dirigida sobre objetos que devem ser fundidos ou examinados a alta temperatura. Os mais pequenos são muito utilizados nos laboratórios. Os maçaricos industriais são verdadeiros queimadores, com os quais se consegue uma chama muito comprida, estreita e potente, que pode direcionar-se para onde se quiser.
O maçarico oxídrico foi inventado em 1801, por Robert Hare e aperfeiçoado, em 1870, por Henri Saint-Celaire Deville. Consiste num maçarico formado por dois tubos concêntricos. No interior circula oxigénio e no exterior hidrogénio. Quando o hidrogénio sai para o exterior, arde juntamente com o oxigénio, conseguindo-se assim uma combustão completa, que alcança uma temperatura elevada (2800 ºC). Em 1920, o físico norte-americano Irving Langmuir inventou o maçarico de hidrogénio atómico, baseado na dissociação dos átomos das moléculas de hidrogénio e com o qual se alcançou uma temperatura de 4200 ºC. Em 1951 Maeker construiu um maçarico de plasma cuja chama alcança os 20 000 ºC.
Um maçarico também pode ser a designação atribuída a um instrumento usado para soldar ou cortar metais. Este é constituído por dois tubos que conduzem o ar (ou oxigénio) e um gás combustível no qual se realiza a mistura dos dois gases que arde na boquilha terminal.
Como referenciar: maçarico in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-09-29 17:26:02]. Disponível na Internet: