Machu Picchu

Ocupando uma área de 13 km, Machu Picchu é uma antiga fortaleza e cidade sagrada inca, hoje atração turística, situada nas montanhas dos Andes, no Peru que teve a sua origem no período clássico do império Inca. A cidade foi descoberta em 1911 por Hiram Bingham, da Universidade de Yale. Construída cerca de 1500 d. C. sobre o cume de uma montanha eleva-se a cerca de 2.400 metros acima do nível do mar. É plausível que Machu Picchu tenha feito parte de uma cadeia de fortalezas que se estendiam ao longo da fronteira oriental do império, porque foram descobertas mais ruínas em montanhas próximas. A implantação da cidade é um excelente exercício de adaptação da arquitetura inca às condições oferecidas pelo terreno através da utilização de terraços e aproveitando a rocha do terreno como material arquitetónico onde se colocam diretamente os blocos de pedra.
Os bairros do centro da cidade organizam-se em torno de uma praça central. No extremo sul da praça situa-se o Grupo Real com o seu Torreão Militar ou o Templo do Sol. Esta torre foi construída em forma de ferradura à volta da Pedra Sagrada de onde se extraíam pedras para esculpir altares de sacrifício. No lado noroeste encontram-se os templos. O mais importante é o chamado Templo de las Tres Ventanas ou Templo Principal, construído com base em três aberturas trapezoidais. No ponto mais elevado ergue-se um murete (Intihuatana) que se crê ser um relógio solar que servia como cenário de ritos no momento do solstício de inverno.
A malha urbana é completada com a implantação do bairro dos artesãos. Os bairros eram rodeados de muros altos do outro lado da praça sagrada.
Tal como a vizinha Cuzco, foi classificada Património Mundial pela UNESCO com a designação Refúgio Histórico de Machu Picchu.
Como referenciar: Machu Picchu in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-15 03:13:09]. Disponível na Internet: