Madison Smartt Bell

Escritor norte-americano, Madison Smartt Bell nasceu a 1 de agosto de 1957, em Baltimore, no estado de Maryland. Cresceu na propriedade rural da família, nas cercanias de Nashville. A mãe ensinou-o a ler quando contava apenas quatro anos de idade e aos sete já aspirava a ser escritor.
Frequentou uma escola primária que o ajudou a desenvolver as suas capacidades criativas e, no último ano dos seus estudos secundários, foi vítima de um problema pulmonar. Tendo-lhe sido dado a escolher entre a cirurgia ou a convalescença de semanas de cama, acabou por escolher esta última possibilidade. Durante esse tempo, procurou formas de combater o tédio, pelo que escreveu o seu primeiro conto.
Candidatou-se depois à Universidade de Princeton, como aluno de um curso esporádico de Escrita de Criação, e foi aceite com uma bolsa de estudos. Não obstante, teria que apresentar uma quantidade considerável de escritos como condição de ingresso. Regressou a Nashville e, durante um semestre letivo, dedicou-se à escrita, reaparecendo no semestre seguinte com um portfolio completo. Ao fim de quatro anos em Princeton, durante os quais venceu outros tantos prémios literários pelos seus trabalhos na categoria de ficção, obteve o seu diploma com honras e louvores.
Mudou-se depois para Nova Iorque, onde percorreu trabalhos como o de segurança, assistente de produção e sonoplasta para a cadeia de televisão italiana RAI, até decidir fazer estudos de pós-graduação. Matriculou-se na Universidade de Hollins e, no ano que aí passou, continuou a escrever contos e a preparar o seu primeiro romance.
Regressou a Nova Iorque e, em 1983, publicou The Washington Square Ensemble, o seu romance de estreia, no qual relatava a vida de alguns marginais da cidade, como prostitutas, anarquistas, drogados e traficantes, girando em torno do conflito entre a fé islâmica e a Santeria e o Voudou das Caraíbas. A obra garantiu ao seu autor uma certa reputação, que veio a ser comprovada com a aparição de Doctor Sleep (1991), oitavo livro assinado por Bell, em que tratava das suas relações espirituais com o pensamento de Giordano Bruno e com o hermetismo gnóstico. Em Soldier's Joy (1989), Bell estuda problemas raciais e aflora a polémica da Guerra do Vietname.
A partir do ano de 1984, o autor passou, juntamente com a sua esposa, a poetisa Elizabeth Pires, a ocupar as funções de escritor residente no Goucher College. Em 2001 foi galardoado com prémio literário John Dos Passos.
Como referenciar: Porto Editora – Madison Smartt Bell na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-09-16 12:31:06]. Disponível em