magnetómetro

Um magnetómetro é um dispositivo experimental utilizado para a determinação das características de qualquer campo magnético como, por exemplo, intensidade, direção, flutuações e gradiente.

As bases teóricas que servem de suporte ao funcionamento de um magnetómetro são a indução magnética, a ação de um campo sobre um íman elementar de teste e a ressonância magnética.
O primeiro magnetómetro, do tipo magnetómetro de vibração, foi inventado e construído em 1832 pelo cientista alemão Carl Friedrich Gauss. O instrumento assim construído depende da velocidade de oscilação de um íman de pequenas dimensões em barra, suspenso num plano horizontal. O íman é depois utilizado como deflector fixo para desviar um segundo íman igualmente suspenso.

Existem diversos tipos de magnetómetros: os magnetómetros absolutos, os magnetómetros de vibração, o galvanómetro de deflexão e, o mais atual e moderno, o magnetómetro nuclear.

O magnetómetro absoluto determina o campo magnético sem utilizar como referência um aparelho magnético padrão. No galvanómetro de deflexão é utilizado um sistema de bobinas de Helmholtz com dimensões conhecidas e um íman de pequena dimensão suspenso no centro. No magnetómetro nuclear o funcionamento baseia-se na medição da tensão da audiofrequência induzida numa bobina pela observação do movimento de rotação dos protões da amostra de água.

Como referenciar: magnetómetro in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-10 03:03:47]. Disponível na Internet: