malva

Designação vulgar de plantas arbustivas ou herbáceas, da família das Malváceas, com cerca de 100 espécies.
O género Malva é constituído por espécies de plantas anuais ou vivazes, eretas ou prostradas, de folhas alternas, estipuladas, pecioladas, com limbo mais ou menos cordiforme-arredondado, lobado ou não, e palminérveas. As flores são hermafroditas, solitárias ou fasciculadas, geralmente axilares. O epicálice é constituído por três brácteas livres. O cálice é quinquefendido. A corola é formada por cinco pétalas, bilobadas e emarginadas, normalmente, rosadas, brancas ou púrpuras, unidas à base do tubo dos estames, indefinidos, monadelfos. O gineceu é constituído por numerosos carpelos e com estigmas laterais e filiformes. O ovário é súpero e plurilocular, com um óvulo por lóculo. O fruto é esquizocárpico, pequeno, com uma semente por mericarpo. Uma das espécies que tem a designação malva é a Malva tournefortiana, planta vivaz de caule ereto, folhas partidas ou lobado-dentadas e flores solitárias. A floração ocorre entre os meses de maio e julho. Os frutos são esquizocarpos lisos, convexos ou planos. Encontra-se em Portugal em Terras de Miranda.
Existem ainda em Portugal, entre outras, as espécies de malva: Malva sylvestris (malva-silvestre), que se distribui desde o Minho ao Alto Alentejo, Malva hispanica (malva-de-Espanha), que se encontra entre a Bairrada e o Algarve, Malva parviflora (malva-de-flores-pequenas), que se distribui pelo Centro e Sul do país.
A espécie Lavatera cretica é também comummente designada por malva, sendo ainda conhecida como malva-bastarda, lavatera, lavátra e malvão. Distribui-se por todo o Portugal.
Como referenciar: malva in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-02-26 13:24:13]. Disponível na Internet: