Manica

Província do interior Centro de Moçambique cuja capital é a cidade de Chimoio. Confinada pelas províncias de Tete, Sofala, Gaza e Inhambane e pelo Zimbabwe, a província de Manica possui uma superfície de 61 661 km2 e uma população de 1 207 332 habitantes (em 2001), constituída sobretudo pelas etnias do povo Shone e Sena.
Com um clima tropical relativamente húmido, a economia da província assenta na criação agropecuária, na produção hortícola, na produção de tabaco e nas extrações de ouro, mica, fluorite e calcopirite. Impulsiona também a economia local a Barragem Chicamba Real, a 36 km da capital provinciana, que proporciona uma rara beleza, pois encontra-se num desfiladeiro em forma de V, permitindo observar o lago Chicamba. A cidade de Chimoio, um centro urbanístico de qualidade, desenvolveu-se graças ao aproveitamento e comércio dos produtos agrícolas e minerais da província.
As principais atrações turísticas e culturais são: a Cabeça do Velho (a 5 km de Chimoio), uma espantosa formação rochosa natural que configura um perfil de velho e onde as populações locais realizam cerimónias tradicionais em evocação aos seus antepassados; as pinturas rupestres de Chinhamapere; as montanhas Penholongo, onde pode encontrar-se uma grande biodiversidade de espécies; a serra de Vumba (1600 m de altitude); o Chimanimani, uma zona de conservação na fronteira com o Zimbabwe que possui uma área de 1756 km2 (do lado moçambicano). No Chimanimani, situa-se o pico mais alto de Moçambique, o Monte Binga (2436 m), considerado como um lugar sagrado. Das várias espécies animais e vegetais existentes nesta área ecológica, o Chimanimani é um importante centro de observação ornitológica, sobretudo, pela presença de algumas espécies raríssimas.
Como referenciar: Manica in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-06 06:10:29]. Disponível na Internet: