manifesto

Texto doutrinário, onde se expõem ideias literárias, de feição polémica e intenção programática. Assim sucedeu com os textos de Antero de Quental (1842-1891) Nota (sobre a missão revolucionária da poesia) (1865) e Bom Senso e Bom Gosto (1865), que desencadearam a Questão Coimbrã, ou com a conferência proferida por Eça de Queirós (1845-1900) no âmbito das Conferências do Casino Lisbonense, "O Realismo como nova expressão da Arte" (1871).
Como referenciar: Porto Editora – manifesto na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-09-28 18:22:04]. Disponível em