Manuel Duarte de Almeida

Poeta português nascido em 1844, em Vila Real, e falecido em 1914, no Porto. Licenciado em Farmácia, exerceu a função de oficial dos Correios no Porto. Em 1902, foi nomeado bibliotecário da Direção-Geral de Instrução Pública nessa cidade. Colaborou em vários jornais e revistas literárias dos quais se destaca A Folha, de João Penha. A sua obra poética, situada entre o Parnasianismo e o Simbolismo, com influências de Antero de Quental e de João de Deus, é perpassada por uma nota de melancolia, característica a que não será estranha a doença nervosa de que padecia.
Como referenciar: Manuel Duarte de Almeida in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-12 20:51:02]. Disponível na Internet: