Artigos de apoio

Marcel Duchamp
Artista francês, Marcel Duchamp nasceu em 1887, em Blainville-Crevon, próximo de Rouen. Entre 1904 e 1905 estudou em Paris, na famosa Academia Julian. A partir de 1905 executou inúmeros desenhos humorísticos que foram publicados em jornais como Le Courier Français, Le Rire, entre outros. Neste período participou com trabalhos próprios no Salão dos Humoristas e, desde 1908, passou a expor regularmente no Salão de outono e no Salão dos Independentes. Para além dos desenhos, Duchamp realizou também aguarelas e pinturas alinhando pelos princípios estilísticos do movimento impressionista, como o testemunha a tela "Église à Blainville", datada de 1902. Posteriormente enveredou na tendência pós-impressionista de Paul Cézanne, realizando em 1910 o quadro "Portrait de l'Artiste". Neste mesmo ano, Marcel Duchamp experimentou uma linguagem mais livre, de registo fauvista, pintando então o retrato do Doutor Dumonchel.
Em 1911 o artista juntou-se aos irmãos, o escultor Raymond Duchamp-Villon e o pintor Jacques Villon, desenvolvendo a atividade artística em conjunto e, no ano seguinte, os três associaram-se ao grupo da Secção de Ouro (Section d'Or). Influenciado pelos princípios estéticos do Cubismo e do Futurismo Italiano, Duchamp realizou uma série de pinturas de grande originalidade, de entre as quais se tornou particulamente famosa o "Nu descendant l'escalier", obra que teve duas versões, uma realizada em 1911 e outra no ano seguinte e que procura introduzir na imagem uma noção de movimento, de acordo com os pressupostos futuristas. Esta pintura, que foi apresentada publicamente na exposição Armory Show de Nova Iorque, em 1913, teve um efeito duplo: se por um lado escandalizou fortemente o público, por outro, foi um importante meio mediático que contribuiu para a internacionalização do seu autor.
Nesta altura, o pintor Francis Picabia, que Duchamp conhecera em 1912, exerceu uma forte influência na sua produção artística.
Em meados da década de 10 o artista realizou uma série de objetos que designou por "Ready-Made", peças escultóricas constituídas por objetos banais que eram esvaziados de função prática e retirados dos seus contextos habituais. O mais famoso destes "Ready-made", que Duchamp assinou com o pseudónimo R. Mutt, é a escultura "Fonte", realizada em 1917. Formada por um urinol de porcelana, esta obra protagonizou novo escândalo aquando da sua apresentação pública numa exposição.
Instalado nos Estados Unidos, Marcel Ducamp iniciou neste ano a publicação da revista The Blindman que se ligou a um movimento emergente na Europa, o Dadaísmo. Uma das pinturas mais conhecidas desta fase do artista é o quadro "L.H.O.O.Q.", de 1919, que apresentava uma reprodução da Mona Lisa (do pintor renascentista Leonardo da Vinci) com bigodes e barbicha.
Na década de 20, Duchamp criou um conjunto de peças que denominou "Rotatives" e "Rotoreliefs", através das quais aborda o tema da máquina inútil. A partir de 1927 juntou-se ao movimento surrealista, realizando um vasto conjunto de trabalhos de entre os quais se destacam as cenografias para as exposições deste movimento realizadas em Paris em 1938 e em 1947. Enquanto membro desta corrente, Duchamp foi ainda responsável pela organização da mostra First Papers of Surrealism, apresentada em Nova Iorque em 1942.
Entre 1936 a 1941 o artista produziu inúmeras caixas, denominadas "Boîte en valise", onde reuniu reproduções de pequena dimensão das suas principais obras, distribuindo-as pelos seus amigos e, em 1946, realizou a sua última obra, após o que se dedicou com inteira paixão ao jogo de xadrez.
Marcel Duchamp morreu em Neuilly-sur-Seine, em 1968. A sua obra, bastante original foi influenciada pelos principais movimentos estéticos de inícios do século, constituindo igualmente inspiração para inúmeras correntes, tais como o dadaísmo e o surrealismo. Desafiando continuamente todas as ideias tradicionais de arte assim como os seus limites, a sua obra demonstra e proclama a importância da ideia sobre o processo de execução, o que a torna precursora das tendências minimalistas e conceptualistas da segunda metade do século XX.
Como referenciar: Marcel Duchamp in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2017. [consult. 2017-03-27 07:43:48]. Disponível na Internet: