Marco Paulo

Cantor português, Marco Paulo, nome artístico de João Simão da Silva, nascido em 21 de janeiro de 1945, em Mourão, cresceu a ouvir e a cantar os temas mais populares de Joselito, seu herói de infância. Aos 18 anos cantou em várias coletividades e frequentou aulas de canto.
Em 1966, participou no Festival da Figueira da Foz com o tema "Vida, Alma e Coração", com o qual obteve a terceira classificação. Após a sua primeira aparição na televisão, no mesmo ano, gravou o seu disco de estreia, "Não Sei", versão de uma canção de Alain Barrière.
Em 1967 concorreu ao Grande Prémio RTP da Canção com "São Feliz", mais tarde editado em single, e, em 1970, representou o nosso país nas Olimpíadas da Canção de Atenas, com a canção "O Homem e o Mar". Nesse mesmo ano entrou em digressão pelo Canadá. Em 1978 recebeu o primeiro de muitos discos de ouro da sua carreira com o single "Ninguém, Ninguém"/"Canção Proibida". O ano de 1980 vê a edição do seu maior êxito, "Eu Tenho Dois Amores", que, com vendas superiores a 150 mil discos, atingiu o galardão do triplo ouro, feito raro na música portuguesa de então. A consagração de Marco Paulo atingiu as comunidades portuguesas espalhadas por todo o Mundo, possibilitando atuações em países como França, Alemanha, Estados Unidos da América, Canadá, Venezuela, Angola, Moçambique e África do Sul.
Outros êxitos na primeira metade dos anos 80 incluíram "Mais e mais Amor"/"Quem Vier Por Bem" (1981), "Anita" (1982), "Flor Sem Nome"/"Cá Se Faz, Cá Se Paga" (1983) e "Morena, Morenita" (1984).
Em dezembro de 1984, Marco Paulo editou o álbum Romance, que incluiu os sucessos "Deixa Viver" , "Nasci Para Cantar", "Se Deus Quiser" e "Só Falei Para Dizer Que Te Amo", versão do tema de Stevie Wonder "I Just Called To Say I Love You". Este trabalho proporcionou a Marco Paulo o seu primeiro disco de platina.
Os anos 80 reservaram ainda o sucesso através de temas como "Dono Do Meu Coração", "Joana", "Sonho Tropical", "Sempre Que Brilha o Sol", "Anjo Azul" e "Quando o Pai Cantava".
A década de 90 abriu com a edição do trabalho De Todo o Coração (1990), do qual foram extraídos os singles "Ai Ai Ai Meu Amor" e "Um Amor Em Cada Porto". Mas seria no ano seguinte, com o tema "Tara e Manias", que Marco Paulo atingiria de novo o êxito, entretanto reforçado pela coletânea Maravilhoso Coração.
O ano de 1993 marcou a estreia de Marco Paulo como apresentador televisivo, com o programa Eu Tenho Dois Amores, um sucesso de audiências durante dois anos. No mesmo ano editou Amor Total, álbum de que fizeram parte canções como "Enganas-me e Eu Gosto", "Amante, Irmão, Amigo", "Perco a Cabeça", "Meu Querido Rio" e "Coração Deserto".
Precedido do fado "Amália", surgiu em 1995 o trabalho Beijinhos Doces, um conjunto de canções dos anos 60 e 70, que marcaram pela primeira vez a ausência de Mário Martins da produção.
Em 1996 submeteu-se a duas intervenções cirúrgicas devido a um problema grave de saúde, tendo regressado no ano seguinte com Reencontro, álbum produzido por Emanuel.
Após 34 anos de ligação a uma editora multinacional, a EMI - Valentim de Carvalho, Marco Paulo assinou com uma editora nacional, a Zona Música e, em paralelo, acabou por lançar um disco. As Nossas Canções, um repertório de músicas consagradas do património português, com arranjos e produção de Ramon Galarza e com o apoio da orquestra espanhola "Et Incarnatus". O álbum comemora os 35 anos de carreira do cantor, uma homenagem a um percurso recheado de sucessos comerciais.
Como referenciar: Marco Paulo in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-10-19 05:15:21]. Disponível na Internet: