Margaret Naumburg

Educadora norte-americana, nascida a 14 de maio de 1890, em Nova Iorque, e falecida a 26 de fevereiro de 1983, em Needham, no estado de Massachusetts, foi considerada uma pioneira da arteterapia nos Estados Unidos da América.
Em 1911, formou-se no Barnard College, prosseguindo estudos na Universidade de Colúmbia. Posteriormente, estudou na Europa, onde contactou com a filosofia educacional de Maria Montessori, que valorizava a criança como agente da aprendizagem.
Quando regressou ao seu país natal, Margaret Naumburg criou a Escola Walden, em Nova Iorque, em 1915, na qual aplicava as teorias de Montessori, permitindo assim que as crianças desenvolvessem as suas ideias e interesses. Entre 1916 e 1924, Naumburg esteve casada com o escritor Waldo Frank, de quem teve um filho. A relação com este escritor proporcionou-lhe o contacto com o meio literário, artístico e intelectual, salientando-se figuras como Alfred Stieglitz, Countee Cullen e Van Wyck Brooks.
Em 1930, começou a desenvolver programas de arteterapia para doentes psiquiátricos, pois Naumburg acreditava que a arte proporcionava aos doentes a oportunidade de se exprimirem e de alcançarem o seu inconsciente. Na sua abordagem, Naumburg considerava esta perspetiva de arte como uma forma de linguagem simbólica dinamicamente orientada pela arteterapia, tendo-se baseado profundamente no pensamento freudiano. Continuou a desenvolver o movimento da arteterapia em Nova Iorque até se mudar para Massachusetts, em 1975.
Naumburg escreveu vários livros sobre as suas teorias da arteterapia, tais como Child And the World: Dialogues in Modern Education (1928) e Schizophrenic Art: Its Meaning in Psychotherapy (1950).
Como referenciar: Margaret Naumburg in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-03-20 08:53:51]. Disponível na Internet: