Maria Corazón Aquino

Estadista das Filipinas, filha de uma destacada família de políticos, nascida em 1933. Licenciou-se em Nova Iorque em 1954. Após o assassinato, em 1983, do seu marido, Benigno Aquino, o principal líder da oposição ao presidente Ferdinando Marcos, promoveu um movimento popular de protesto, candidatando-se contra Marcos nas eleições de 1986. Uma vez eleita, fez elaborar uma nova Constituição, que foi ratificada pelo povo em 1987. Até ao fim do seu mandato, em 1992, a popularidade da presidente baixou bastante. A sua política económica foi criticada, devido ao aumento da pobreza e das injustiças sociais. Aquino viu aumentar a corrupção política e não conseguiu impedir a guerra civil.
Como referenciar: Porto Editora – Maria Corazón Aquino na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-09-24 04:57:26]. Disponível em