Maria João Pires

Pianista portuguesa, nasceu em 1944, em Lisboa. Atuou em público, pela primeira vez, com apenas quatro anos de idade e, com cinco anos, deu o seu primeiro recital de piano. Pouco tempo depois, apresentou-se no Teatro Nacional de Madrid. Estudou no Conservatório Nacional, onde se tornou professora de Piano.
Em 1970, em Bruxelas, conquistou o 1.º prémio no Concurso Internacional Beethoven, promovido pela União Europeia de Radiodifusão. O seu talento artístico foi reconhecido mais rapidamente no estrangeiro do que em Portugal, especialmente no Japão, onde obteve um enorme êxito. A sua gravação integral das sonatas de Mozart foi distinguida com três prestigiosos galardões internacionais. Também gravou várias obras de Chopin, de Bach e de Beethoven. Em 1984, foi escolhida para tocar no Festival Mozart, de Salzburgo.
Reconhecida a nível mundial como uma excelente intérprete de composições de Mozart, a pianista criou em Belgais, Castelo Branco, um centro para o estudo de artes.
Em 2002, foi galardoada com o prémio do Conselho Internacional da Música (IMC), organização pertencente à UNESCO, pelo empenho e dedicação, sempre demonstrado, à música e ao seu ensino, e, em 2006, com o Prémio Internacional de Música Dom Juan de Borbón, concedido pela fundação com o mesmo nome.
Como referenciar: Maria João Pires in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-09-21 20:31:45]. Disponível na Internet: