Maria José Nogueira Pinto

Política e governante portuguesa, Maria José Pinto da Cunha de Avilez nasceu a 23 de março de 1952, em Lisboa, e faleceu a 6 de julho de 2011. Irmã da jornalista Maria João Avilez, viria a ser conhecida pelo nome de casada Maria José Nogueira Pinto.
Doutorou-se em Direito na Universidade de Coimbra.
Em 1991, foi nomeada sub-secretária de Estado da Cultura no gabinete de Pedro Santana Lopes, mas viria a perder o cargo em 1995 por causa de um caso surgido a propósito da alegada insegurança de uma das palas do antigo Estádio José de Alvalade. Consultora de profissão deixou esta atividade enquanto foi líder parlamentar do Partido Popular (PP) na Assembleia da República, cargo que abandonou em 1998, quando Manuel Monteiro cedeu a liderança do partido a Paulo Portas, no Congresso de Braga. Paralelamente, foi deputada na Assembleia Municipal das Caldas da Rainha.
Em 2001, a antiga deputada do PP foi nomeada para o Secretariado das Cimeiras Ibero-Americanas, passando a viver a maior parte do tempo em Madrid, em Espanha.
A 1 de julho de 2002, por indicação de Paulo Portas, foi nomeada provedora da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, por despacho conjunto do primeiro-ministro social-democrata, Durão Barroso, do ministro da Saúde e do ministro da Segurança Social e do Trabalho.

Como referenciar: Maria José Nogueira Pinto in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-04-09 15:53:26]. Disponível na Internet: