Maria Luísa Costa Gomes

Formada em filosofia pela Universidade de Lisboa, foi professora no ensino secundário e trabalhou como freelancer na área do jornalismo. Voz inteiramente diferente na ficção contemporânea e inteiramente diferente de si mesma de publicação para publicação, começou por publicar, em 1981, coletâneas de contos que surpreendem pela capacidade de renovação de temas, técnicas, estilos e estratégias discursivas, "experimentados" de narrativa para narrativa. Em 1993, a sua peça de teatro Ubardo seguido de A Minha Austrália foi distinguida com o prémio Eça de Queirós. Com a publicação do romance O Pequeno Mundo, um romance epistolar distinguido com o Prémio D. Dinis em 1988, confirma-se o seu inteiro domínio das diversas poéticas narrativas que a história literária lhe legou e a tendência para fazer da paródia dessas poéticas o campo experimental para a sua reinvenção e para o apuramento de um estilo que encontra a sua essência na própria diversidade.
Luísa Costa Gomes é também autora do libreto da ópera O Corvo Branco, composta por Philip Glass no âmbito da Expo 98.
Como referenciar: Maria Luísa Costa Gomes in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-06-25 06:22:46]. Disponível na Internet: