Maria Matos

Atriz e empresária teatral portuguesa nascida em 1890 e falecida em 1952. Depois de ter concluído o curso no Real Conservatório de Lisboa, onde estudou piano, canto e arte dramática, estreou-se no Teatro de D. Maria II, em 1907. Cultivou fundamentalmente a farsa e a comédia. Em 1913, fundou a Companhia Maria Matos-Mendonça de Carvalho, sediada no Teatro Ginásio. Destacam-se as suas participações nos filmes As Pupilas do Senhor Reitor (1935), Varanda dos Rouxinóis (1939), O Costa do Castelo (1943), A Menina da Rádio (1944), Um Homem às Direitas (1945), Não Há Rapazes Maus (1949) e A Morgadinha dos Canaviais (1949). Existe em Lisboa, desde 1969, uma sala de espetáculos com o seu nome. As suas filhas Glória de Matos e Maria Helena Matos também seguiram a carreira de atriz.
Como referenciar: Maria Matos in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-21 16:36:34]. Disponível na Internet: