Martina Navratilova

Tenista de origem checa, naturalizada norte-americana, nascida em 1957, foi a figura dominante do ténis feminino mundial durante mais de uma década, vencendo inúmeros torneios do Grand Slam e outras provas menores. Navratilova detém o recorde de maior número de títulos alcançados no ténis feminino, um total de 167 vitórias em torneios.
Navratilova venceu em Wimbledon em 1978 e 1979. Em 1979, acabou o ano como número 1 mundial. De 1982 a 1987, Navratilova só não liderou o ranking durante 22 semanas, num total de 282 semanas. Em Wimbledon venceu seis títulos consecutivos, de 1982 a 1987 e venceu pela última vez este torneio em 1990. Para além disso, venceu: quatro vezes o Open dos Estados Unidos (1983, 1984, 1986 e 1987); duas vezes (1982 e 1984) no Roland Garros, disputado em Paris e três vezes no Open da Austrália (1981, 1983 e1985). Durante este período, ficou conhecida a sua rivalidade com a tenista Chris Evert Lloyd, com a qual havia feito dupla de sucesso em torneios importantes. Em 1992, Navratilova quebrou o recorde de Chris Evert Lloyd ao alcançar o seu 158.º título no ténis.
Prova da sua longevidade desportiva foi a sua vitória sobre Monica Seles em 1993, com a qual Navratilova se tornou a mais velha jogadora a ganhar a uma n.º 1 mundial.
Entre 1994 e 1995, foi presidente da WTA (Women's Tennis Association ), a associação mundial que regula o ténis feminino.
Como referenciar: Martina Navratilova in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-06-04 01:32:25]. Disponível na Internet: