Mary-Louise Parker

Atriz norte-americana, Mary-Louise Parker nasceu a 2 de agosto de 1964, em Fort Jackson, Carolina do Sul. Depois de se licenciar pela North Carolina School of Arts, onde estudou representação, mudou-se para Nova Iorque para iniciar uma carreira teatral. Fez alguns trabalhos no palco e na televisão no final dos anos 80, estreando-se de forma auspiciosa na Broadway em 1990 com a peça Prelude to a Kiss, que lhe deu uma nomeação para o Tony de Melhor Atriz.
Estreou-se no cinema no mesmo ano em Longtime Companion, um drama centrado no problema da Sida. Em 1991, o seu prestígio aumentou consideravelmente com os papéis importantes que teve em Grand Canyon (O Coração da Cidade), de Lawrence Kasdan, e sobretudo em Fried Green Tomatoes (Mulheres do Sul), um filme com um excelente elenco feminino onde o seu papel de sofredora lhe deu assinalável relevo. Seguiram-se mais alguns papéis de mulheres sofredoras em filmes como Naked in New York (1994); Bullets Over Broadway (Balas Sobre a Broadway, 1994), de Woody Allen; e Boys on the Side (Homens à Parte, 1995).
Apostando sempre mais na qualidade do que na quantidade, foi aperfeiçoando a sua arte em pequenos papéis em filmes independentes, não esquecendo o trabalho no teatro. Em 2000, venceu diversos prémios pelo seu papel na peça Proof, incluindo o prestigiado Tony de Melhor Atriz. Em 2002, para além de ter contracenado com Edward Norton em Red Dragon (Dragão Vermelho), "prequela" de O Silêncio dos Inocentes (1991), participou na série televisiva da NBC The West Wing (Os Homens do Presidente), cujo papel lhe deu a nomeação para um Emmy. No ano seguinte, teve um papel marcante na aclamada minissérie televisiva Angels in America (Anjos na América), integrando um elenco fantástico que incluía Al Pacino, Meryl Streep e Emma Thompson. Por este papel, venceu um Emmy e o Globo de Ouro de Melhor Atriz Secundária. Em 2004, participou na sátira religiosa Saved (Quem Nos Acode!) e no ano seguinte venceu novamente um Globo de Ouro na categoria de televisão - desta vez de Melhor Atriz -, na série Weeds, onde interpretou uma mãe dos subúrbios que se torna traficante para fazer face aos percalços financeiros que se seguiram à morte do marido. Em 2005, participou em Romance & Cigarettes, filme musical realizado por John Turturro.
Como referenciar: Mary-Louise Parker in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-20 17:11:39]. Disponível na Internet: