materialismo

O termo materialismo designa toda a doutrina ou conceção filosófica que, ao rejeitar a existência de um princípio espiritual, aponta a matéria como realidade ou substância primeira e última de qualquer ser ou fenómeno do universo. Para o materialismo, a explicação do mundo e da totalidade do real encontra fundamentação na matéria.
Formulada na antiguidade clássica, a conceção materialista ganha relevo em diferentes enunciações doutrinárias ao longo do século XVI, sobretudo graças à observação da realidade, às experimentações e à crença na capacidade do homem.
Embora seja materialista toda a doutrina que afirma ser a matéria a única causa das coisas, há diferentes tipos de materialismo, sendo de destacar o materialismo histórico e o materialismo dialético. Engels chamou materialismo histórico ao instrumento de interpretação da História proposto por Marx e que consiste em reconhecer aos fatores económicos um peso preponderante na determinação dos acontecimentos históricos. Para Marx, a causa determinante de toda a realidade histórica e social fundamenta-se na sua estrutura económica.
Por materialismo dialético entende-se a conceção do mundo segundo a qual só existe uma realidade material que possui um carácter dialético, ou seja, as mudanças e movimentos resultam de uma luta de contrários inerente à própria matéria. Engels é o principal mentor do materialismo dialético, apoiando a sua doutrina nos princípios da dialética hegeliana, segundo a qual o progresso se dá pela sucessão de três momentos - tese, antítese e síntese.
Enquanto o materialismo dialético se apresenta como fundamentação filosófica do materialismo histórico, este constitui a ciência da aplicação daquele aos fenómenos sociais.
Como referenciar: materialismo in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-09-17 11:43:06]. Disponível na Internet: