Maxime Faget

Engenheiro espacial norte-americano nascido a 26 de agosto de 1921, em Stann Creek, nas Honduras britânicas, e falecido a 10 de outubro de 2004, na sua casa em Houston, nos Estados Unidos da América.

Aos 22 anos, Faget tirou uma licenciatura em engenharia mecânica, na vertente de ciência, na Universidade Estadual da Luisiana. Terminados os estudos alistou-se na Marinha norte-americana em plena Segunda Guerra Mundial. Faget esteve várias vezes envolvido em combates ao serviço na frota de submarinos da Marinha, onde era oficial.

Em 1946 Faget foi admitido na NASA, a agência espacial norte-americana, tendo sido colocado no centro de Pesquisa de Langley como cientista investigador. Viria a integrar o grupo de performance aerodinâmica que concebeu a nave espacial tripulada do projeto Mercury.

Faget foi um dos 35 engenheiros escolhidos em 1958 para integrar o grupo destinado a desenvolver o projeto Mercury. Este grupo de engenheiros esteve envolvido em muitos outros projetos da NASA e Faget liderou as primeiras equipas que desenharam e analisaram a praticabilidade de um voo espacial até a Lua.

Mais tarde integrou as equipas que desenvolveram e analisaram os estudos de praticabilidade do projeto do Space Shuttle, o vaivém espacial da agência, tendo em seguida trabalhado no desenvolvimento desta nave espacial.

Em 1981, Faget deixou a NASA e, no ano seguinte, foi um dos fundadores da primeira empresa espacial privada, a Space Industries Inc. Nesta empresa desenvolveu um sistema destinado a demonstrar uma técnica de processar matéria no vácuo.

As inovações introduzidas por Faget na área da engenharia espacial valeram-lhe uma série de distinções, como a Medalha de Liderança da NASA, a inclusão no Passeio da Fama do Espaço, em 1969, e no Passeio da Fama dos Inventores em 2003.

Faget foi, nomeadamente, o responsável por um dispositivo de alerta para separação de emergência de uma cápsula espacial, por um indicador de números Mach e pela cápsula Mercury.

Como referenciar: Porto Editora – Maxime Faget na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-23 04:48:42]. Disponível em