Mayra Andrade

Cantora cabo-verdiana, Mayra Andrade nasceu em 1985, em Cuba. Vivendo uma infância com constantes migrações por força da atividade diplomática do pai, fixou-se em Paris a partir de 2003. Despontou para a carreira artística quando, com apenas 16 anos, ganhou a medalha de ouro dos Jogos da Francofonia de 2001, no Canadá, interpretando uma canção do seu país, em crioulo. Desde essa mediática vitória internacional, o percurso de Mayra Andrade não mais se desligou da música, coisa que trazia no sangue desde a infância e que, empurrada pela exposição do festival, a levaria a decidir-se definitivamente pela aposta na música. Anunciada com grande destaque nos principais palcos cabo-verdianos e lisboetas, consegue atuações lotadas e conquista a crítica. Depois de se fixar em Paris, começa a atuar nas pequenas salas parisienses, solidificando a imagem de uma intérprete importante e que, gradualmente, viria a ganhar estatuto suficiente para justificar a sua integração nos programas dos grandes festivais de verão, em França. Partilhando palcos com gente célebre como Cesária Évora, Lenine, Chico Buarque, Bau, Caetano Veloso, Ismael Lo, Ernesto Puentes e, mais recentemente, Charles Aznavour (com quem cantou um dueto no disco Insolitment Votre (2005)), Mayra estabeleceu-se como uma das vozes mais relevantes da nova geração de músicos cabo-verdianos.

O primeiro registo discográfico foi o corolário natural da trajetória ascendente de Mayra Andrade. Editado no mercado francês em 2006, e merecendo posterior difusão noutros países, entre os quais Portugal, o álbum trazia uma mistura de influências culturais, vincadamente dominadas pelo embalo da música crioula, mas cruzando referências com sons do Brasil ou da urbanidade do jazz parisiense. Colhendo rasgados elogios da crítica especializada, o disco confirmaria as melhores expectativas que o percurso da cantora suscitara, mostrando uma intérprete consciente do potencial da sua voz e, ainda que moldada pelo urbanismo da vivência parisiense com a francofonia, não perdendo de vista a insularidade bem típica de Cabo Verde. Orlando Pantera, compositor-revelação da nova leva da música crioula, falecido em 2001, tinha colaborado em algumas das canções do alinhamento.
Discografia
2006, Navega

Como referenciar: Mayra Andrade in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-01-25 11:27:56]. Disponível na Internet: