Melvyn Bragg

Escritor inglês, Melvyn Bragg nasceu a 6 de outubro de 1939, na cidade mercantil de Wigton, no condado de Cumbria. Como a Segunda Guerra Mundial havia deflagrado no mês anterior, o seu pai alistou-se na Real Força Aérea, pelo que passava grandes temporadas ausente do pub que a família mantinha na localidade.
Portanto, o jovem Melvyn cresceu no seio da espontaneidade eloquente dos serões da clientela, cujas conversas abrangiam temas tão diversos como a política, a música e a economia.
Após ter concluído o ensino secundário na instituição local, Melvyn Bragg recebeu uma bolsa de estudos para o Wadham College de Oxford, onde se diplomou em História Contemporânea. Foi durante este período que começou a escrever.
Em 1961 foi aceite como estagiário na famosa cadeia de televisão BBC, onde causou boa impressão, acabando por ser promovido a produtor de programação em 1963. Passou depois a realizador, encarregando-se de documentários e, ocasionalmente, escrevendo argumentos.
Em 1965 publicou a sua primeira obra, um romance intitulado For Want Of A Nail, a que se seguiram, entre outras The Second Inherintance (1966), Without a City Wall (1968), The Hired Man (1969) e The Nerve (1971). Em 1973 celebrizou-se ao escrever, em coautoria com Norman Jewison, o argumento do famoso musical Jesus Christ Superstar.
A partir de 1974 ocupou as funções de produtor e apresentador do programa Second House, Read All About It, e entrevistador do Tonight, ambos emitidos pela BBC. Em 1978 passou a editar e a apresentar o The South Bank Show.
Em 1990 foi contratado pela cadeia de televisão concorrente LWT como supervisor de arte. A partir dessa década foi nomeado chanceler da Universidade de Leeds e colaborou com a Radio 4 como escritor e locutor do programa In Our Time.
Em 1998 foi investido Lorde vitalício, passando a usar o título de "Lorde Bragg de Wigton" e, em 1999 arrebatou o Prémio Literário W.H. Smith pela publicação de The Soldier's Return (1999), obra que contava a história de uma família proletária do condado de Cumbria no período a seguir à Segunda Guerra Mundial. O romance seria continuado em 2001 com o volume A Son Of War.
No ano de 2001 gerou grande controvérsia ao criticar publicamente a BBC pelas suas diretivas que, na sua opinião, negligenciavam a programação cultural e artística.
Em 2003 publicou Crossing The Lines e The Adventure Of English 500 AD - 2000AD, obra baseada numa série de televisão que produziu para a cadeia de televisão ITV e que conta a história da língua inglesa.
Como referenciar: Porto Editora – Melvyn Bragg na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-12-01 02:24:31]. Disponível em