Mérida

A cidade de Mérida fica situada no Norte da península de Yucatán, próxima do golfo do México no oceano Atlântico.
Mérida foi descoberta pelos espanhóis em 1542, sendo fundada por Francisco Montejo, nesse mesmo ano, sobre as ruínas da cidade maia de Tiho.
A cultura maia é ainda visível nas ruas da cidade, havendo muitas mulheres vestidas com o tradicional huipile branco, que é um vestido de algodão decorado com motivos florais, coloridos, e os homens vestem a também tradicional guayabera.
Em Mérida, na área de planalto, cresce uma planta assemelhada ao cato que permite a produção de fibra, designada henequen. Esta fibra dá origem a uma corda, muito utilizada, antes da descoberta da fibra artificial, que permite a produção de vários utensílios típicos como sandálias e sacos, que ainda hoje são vendidos nas ruas da cidade.
A economia da cidade está basicamente dependente da produção da referida fibra de henequen e dos produtos daí derivados. Os solos não são muito férteis devido à falta de água e, apesar da existência de moinhos para a sua extração do subsolo, esta não é suficiente.
A nível cultural, na cidade localizam-se as duas únicas universidades da península, fundadas em 1624, e o Instituto Regional de Tecnologia.
Nos modos de vida e na morfologia da cidade, apesar de serem visíveis vários traços da cultura maia, coexistem as influências coloniais, nomeadamente a nível da arquitetura, havendo vários edifícios desse tempo, como a catedral, do século XVI. A praça da cidade está localizada no local onde os espanhóis terão derrotado os maias em 1542.
Nos arredores da cidade ficam as ruínas maias de Chichén Itzá, elevada a Património Mundial em 1988. Terá sido uma cidade maia fundada em 514, provavelmente pelos Itzá, que sendo derrotados pelos Mayapaís em 1194 abandonaram a cidade. Subsistem nesta cidade vários edifícios desta época, com esculturas decorativas pesadas, com linhas austeras e cujo motivo decorativo é geralmente inspirado em serpentes. O principal exemplo é o templo Kulkulcán, que possui ainda uma torre redonda designada por caracol, que se supõe ter sido um observatório de astronomia.
Nos arredores de Mérida existem ainda vários vestígios da cidade maia de Uxmal, elevada a Património Mundial pela UNESCO em 1996. Foi fundada entre os anos 700 e 1000 e possui alguns edifícios de estilo Puuc, como a Pirâmide dos Mágicos, o Nunnery e o palácio do governador.
Como referenciar: Mérida in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2021. [consult. 2021-04-15 16:19:51]. Disponível na Internet: