metagoge

Figura de estilo, que pode ser incluída numa forma de prosopopeia, que consiste em atribuir sentimentos a seres inanimados. Nos exemplos seguintes, Camões atribui atitudes e sentimentos a seres como o Amor personificado e os campos, entidades confidentes na sua lírica:
"Aquele rosto que traz
O Mundo todo abrasado,
Se foi da flama tocado,
Foi por que sinta o que faz.
Bem sei que Amor se lhe rende;"
(Camões, Redondilhas, "Aquele rosto que traz")
"Campos cheios de prazer,
Vós, que estais reverdecendo,
Já me alegrei com vos ver;
Agora venho a temer
Que entristeçais em me vendo."
(Camões, Redondilhas, "Campos cheios de prazer")
Como referenciar: Porto Editora – metagoge na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-23 16:45:23]. Disponível em