metamorfismo hidrotermal

O metamorfismo hidrotermal, também chamado alteração hidrotermal, é a alteração provocada nas rochas pela água quente que migra na crosta terrestre e pelo iões nela dissolvidos.
Muitas das alterações hidrotermais são causadas pela circulação da água subterrânea. A água fria subterrânea circula nas fraturas das rochas até profundidades de alguns quilómetros, onde é aquecida pelo calor das rochas. A água é quimicamente um fluido ativo que reage e dissolve muitos minerais. Se a água está aquecida, dissolve minerais muito mais rapidamente. Em alguns ambientes hidrotermais, a água reage com sulfuretos minerais que se encontram nas rochas originando ácido sulfúrico, tornando a solução muito mais corrosiva. A água aquecida ascendendo expande-se e atinge a superfície através de outras fraturas metamorfizando a porção de rocha com que está em contacto. As soluções hidrotermais chegam a ser tão corrosivas que podem dissolver metais como o cobre, o zinco, o chumbo e a prata existentes numa rocha ou num magma. Os metais, quando presentes nas rochas, apresentam, em geral, baixa concentração. As soluções hidrotermais arrastam lentamente grandes volumes de rochas. Desta maneira dissolvem e acumulam grandes quantidades de metais, que são depositados quando ocorrem alterações de temperatura, de pressão ou da composição química do meio, podendo formar-se jazigos minerais.
Como referenciar: metamorfismo hidrotermal in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-20 04:12:26]. Disponível na Internet: