Artigos de apoio

metropolitano do Porto

O metropolitano chegou a Portugal em meados do século XX. A cidade de Lisboa foi a primeira a receber este sistema de transporte. Só mais de 40 anos depois o Porto teve a sua hora.
O metropolitano do Porto entrou ao serviço do público a 7 de dezembro de 2002, com uma linha entre a Estação da Trindade, no Porto, e a Estação do Senhor de Matosinhos, junto ao Porto de Leixões. A opção recaiu no metro ligeiro, já que grande parte do seu percurso tem lugar à superfície.
O primeiro estudo sobre metro no Porto surgiu em setembro de 1989 e foi realizado pela STCP (Sociedade de Transportes Coletivos do Porto). Foram, entretanto, efetuados diversos estudos até que em janeiro de 1993 foi constituída a empresa Metro do Porto S.A. A 15 de março de 1999 arrancaram as obras com a montagem de um estaleiro em Campanhã. Cerca de um ano depois entrou em funcionamento uma tuneladora destinada a perfurar o solo para fazer um túnel entre Campanhã e a Trindade.
A 3 de dezembro começaram os testes com composições no percurso entre Guifões e a Senhora da Hora.
A 29 de junho de 2002 o troço entre a Estação da Câmara de Matosinhos e a Estação do Viso, no Porto, começou a operar de forma experimental, transportando passageiros em viagens gratuitas. Esta operação experimental terminou a 17 de novembro seguinte, tendo sido feito o transporte de cerca de 700 mil passageiros.
Finalmente, a 7 de dezembro de 2002 foi inaugurada a Linha Azul entre a Trindade e Matosinhos. As viagens foram gratuitas até ao final desse ano.
No dia 1 de janeiro de 2003 começou a exploração comercial do Metro do Porto. Nos primeiros tempos cerca de 20 mil pessoas por dia utilizaram o metro.
Como referenciar: metropolitano do Porto in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-09-22 02:58:03]. Disponível na Internet: