Michael Chapman

Diretor de fotografia norte-americano, Michael Chapman nasceu a 21 de novembro de 1935, em Nova Iorque.
Começou a sua carreira como operador de câmara em documentários onde adquiriu muita experiência. Mais tarde, foi operador de câmara de Gordon Willis (famoso diretor de fotografia) e trabalhou em filmes de grande sucesso como é o caso de The Godfather (O Padrinho, 1972) e Jaws (Tubarão, 1975).
Em 1973, estreia-se finalmente como diretor de fotografia e como ator num pequeno papel no filme The Last Detail (O Último Dever), de Hal Ashby, uma comédia dramática baseada no romance de Darryl Ponicsan, protagonizado por Jack Nicholson. Segue-se The White Dawn (1974), do realizador Philip Kaufman, uma adaptação do romance de James Houston. Colabora depois com Martin Scorsese no clássico Taxi Driver (1976), protagonizado por Robert De Niro. No mesmo ano, trabalha ainda em The Front (O Testa de Ferro), uma comédia com Woody Allen e, dois anos depois, colabora novamente com Martin Scorsese no filme The Last Waltz (A Última Valsa), um documentário sobre o último concerto do grupo de música The Band. Volta a trabalhar com Scorsese em 1980 em Raging Bull (O Touro Enraivecido), protagonizado por Robert De Niro, baseado no livro autobiográfico do campeão de boxe Jake LaMotta. Chapman recebe a sua primeira nomeação para o Óscar de Melhor Fotografia e recebe os prémios da crítica da Sociedade de Boston da National Society. Trabalha depois em Dead Men Don't Wear Plaid (1982), de Carl Reiner, um filme negro filmado a preto e branco. No mesmo ano, experimenta a realização em All the Right Moves (A Glória de Um Herói), um trabalho louvável, voltando a tentar a realização com The Clan of the Cave Bear (O Clã do Urso das Cavernas, 1986), com Daryl Hannah no papel principal.
Destaque ainda para o seu trabalho em filmes como Ghostbusters II (Os Caça Fantasmas II, 1989); Kindergarten Cop (Um Polícia no Jardim-Escola, 1990), uma comédia de ação com Arnold Schwarzenegger; o filme de sucesso The Fugitive (O Fugitivo, 1993), de Andrew Davis, um thriller com Harrison Ford e Tommy Lee Jones nos principais papéis com o qual recebe a sua segunda nomeação para o Óscar de Melhor Fotografia; Primal Fear (A Raiz do Medo, 1996), protagonizado por Richard Gere; Space Jam (1996) e Six Days, Seven Nights (6 Dias, 7 Noites, 1998), entre outros.
Em 2004, Chapman foi homenageado com o prémio de carreira atribuído pela mais prestigiada organização internacional no campo da fotografia para cinema: a American Society of Cinematographers.
Como referenciar: Michael Chapman in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-06-16 08:05:25]. Disponível na Internet: