Michael Graves

Arquiteto norte-americano nascido em 1934, em Indianapolis, no estado de Indiana.
Após ter estudado nas Universidades de Vincinnati, Ohio e Harvard, foi bolseiro em Roma.
Em 1964 instala-se em Princeton como arquiteto independente desenvolvendo uma obra que explora a sintaxe proposta por Le Corbusier e pelas vanguardas europeias da década de 20 integra os "Five Architects", grupo de cinco arquitetos nova-iorquinos que se celebrizou em 1969 numa exposição, apresentando obras baseadas no desenvolvimento das ditas vanguardas.
Graves vai integrando a pouco e pouco elementos clássicos sobre uma base modernista, mas a partir do fim da década de 70 abandona definitivamente aqueles modelos puristas, vindo a desenvolver uma obra formalista baseada numa mistura de elementos historicistas, enfatizados pela recorrência a cores fortes e contrastantes, adquirindo por vezes um caracter irónico. Este estilo pessoal foi pela primeira vez inteiramente concretizado nos projetos da Moradia Kalko, em Greenbook, Nova Jérsia, e sobretudo no Portland Building, em Portland (1980-82), um edíficio cúbico sobre uma base em escada com uma colunata neoclássica.
Outras obras importantes foram a Biblioteca de San Juan Capristano, no Sul da Califórnia (1983) e a sede da Humana Corporation, em Louisville, Kentucky (1982-86).
Graves foi considerado um dos expoentes da corrente pós-modernista.
Desde 1972 é professor de arquitetura na Universidade de Princeton.
Como referenciar: Michael Graves in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2021. [consult. 2021-01-21 09:34:56]. Disponível na Internet: