migração

Antropologia
Na origem do fenómeno da migração estão tanto motivos económicos ou de sobrevivência como razões de outra ordem, como catástrofes naturais, alterações climáticas e guerras.
Na Antiguidade, é bem conhecida a fuga dos judeus do Egito e a deslocação de populações inteiras na construção de monumentos astecas, incas ou hindus. O comércio medieval e a consequente descoberta e estabelecimento de linhas constantes de comunicação e transporte de mercadorias e pessoas deram origem ao tráfico da escravatura que constituiu a migração forçada de cerca de 10 milhões de pessoas.

A colonização do Novo Mundo traduziu-se na migração voluntária e forçada de populações inteiras de europeus, em busca de melhores condições económicas ou para escapar a penas de prisão nos seus países, começando uma nova vida nas Américas, África ou Austrália e Nova Zelândia. Só entre 1870 e 1914, cerca de 35 milhões de europeus migraram para os EUA.

O fim da escravatura, os regimes colonialistas e a industrialização crescente promoveram um outro tipo de migrações intercontinentais (como a migração de asiáticos para os EUA), internacionais (como foi o caso das migrações polacas para a Alemanha ou dos países limítrofes para as minas de ouro da África do Sul) ou intranacionais (como foi o caso na Europa das migrações das zonas rurais para as zonas urbanas).

As atuais correntes de migração verificadas a partir de meados do século XX têm assumido diferentes formas. A primeira resulta da formação de estados resultantes de reivindicações nacionalistas como foi o caso, por exemplo, da formação do Estado do Paquistão e a troca de populações hindus do Paquistão por comunidades muçulmanas da Índia.

A segunda forma é constituída por migrações de populações de mão de obra não especializada de países do considerado Terceiro Mundo para a Europa e os EUA em busca de melhores condições de vida.

Por vezes, este tipo de migrações seguiram outras rotas como foi o caso dos países árabes do Golfo, por causa do petróleo. Uma outra forma de migração é a deslocação de mão de obra especializada ou altamente qualificada, como médicos, cientistas ou empresários independentes, para países que lhes proporcionam maiores vantagens económicas em termos de retribuição de trabalho ou de investimento.

Uma última forma de migração é a de deslocados ou refugiados em busca de asilo, por motivos de perseguição política, étnica, catástrofes naturais ou guerras, nos países desenvolvidos da Europa Ocidental ou da América do Norte.

A 18 de dezembro, comemora-se o Dia Internacional dos Migrantes.

Zoologia
Movimentos de populações de animais para meios ambientes mais favoráveis. Geralmente correspondem a abaixamentos de temperatura que provocam uma menor quantidade de alimento, e muitas vezes são provocadas por uma alteração da luz diurna. A migração é vulgar nos mamíferos, nos peixes, em alguns insetos e nos pássaros.

As andorinhas do Ártico, por exemplo, migram do seu lugar de cria no Círculo Glaciar Ártico para o Antártico, que fica a uma distância de cerca de 17 600 quilómetros. Os animais migradores têm grande capacidade de orientação.

Biologia
Migração das reservas - Reservas mobilizadas transformadas em vários produtos que podem ser utilizadas em parte no metabolismo das próprias células, mas que também se podem deslocar para regiões de maior consumo. Por exemplo, nas sementes os produtos armazenados são mobilizados e migram para o embrião desde os tecidos de reserva que com ele contactam, sendo a passagem através da camada superficial das células das cotilédones. Quando as reservas se encontram total ou parcialmente nas cotilédones, a sua migração ocorre dentro do embrião das cotilédones para as regiões meristemáticas.

Geologia
Deslocação de certos constituintes de um solo de uns pontos para outros do perfil do solo, algumas vezes para o exterior do próprio perfil, sob a influência da água que nele circula. As migrações conduzem à diferenciação de horizontes, sendo um dos processos envolvidos na pedogénese. Tendo em atenção o sentido em que circulam, as migrações podem ser ascendentes, descendentes e oblíquas.
Como referenciar: migração in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-22 03:00:40]. Disponível na Internet: