Mildfred Jeffrey

Ativista norte-americana dos direitos civis e dos trabalhadores nascida a 29 de dezembro de 1911, em Alton, no estado do Iowa, então com o nome de Mildred McWilliams, falecida a 24 de março de 2004, em Detroit.
A sua família era composta essencialmente por mulheres independentes e trabalhadoras. A avó cuidou de dezasseis filhos e dirigiu uma quinta, enquanto a mãe criou sete filhos e foi a primeira farmacêutica mulher do Iowa em 1908.
Aos 16 anos, Mildred iniciou as suas campanhas contra as injustiças sociais ao juntar-se à Liga Internacional de Mulheres pela Paz e Liberdade. Nessa época era estudante na Universidade de Minnesota Em 1932, Mildred licenciou-se e, dois anos depois, fez um mestrado no Departamento de Economia Social e Pesquisa Social. Em 1935, trabalhou como investigadora para uma instituição estatal, mas, no ano seguinte, ligou-se a uma união de trabalhadores do setor têxtil em Filadélfia, tentando recrutar o maior número de membros antes de um previsível período de despedimentos. Paralelamente, tornou-se diretora educacional da união de trabalhadores têxteis na Pensilvânia.
No ano seguinte, casou com um colega da união de trabalhadores, Homer Newman Jeffrey, e juntos percorreram o país para organizar movimentos de trabalhadores. Durante a Segunda Guerra Mundial o casal Jeffrey trabalhou na capital Washington como conselheiro da Junta de Trabalho de Guerra.
Em 1944, mudaram-se para Detroit e Mildred foi convidada para diretora do sindicato United Auto Workers (UAW), onde lutou pela igualdade de direitos para as mulheres na sociedade, no trabalho e dentro do próprio sindicato. Assim organizou a primeira conferência feminina do sindicato para debater o desemprego em massa entre as mulheres no pós-guerra, originado pelo regresso dos ex-militares ao mercado de trabalho.
Entre 1949 e 1954, dirigiu a estação de rádio do sindicato, passando posteriormente a presidir ao Departamento de Relações Comunitárias. Foi ainda diretora do Departamento de Assuntos de Consumo, entre 1968 e 1976, ano em que se retirou.
Entretanto, já desde 1974 integrava o Quadro de Reitores da Universidade estadual de Wayne, cargo que desempenhou até 1990. Paralelamente, foi servindo o Partido Democrático fazendo trabalho de base, como angariação de fundos.
Em 2004, o então presidente norte-americano Bill Clinton entregou-lhe a Medalha Presidencial da Liberdade, em honra da sua luta pelos direitos civis e do trabalho.
Como referenciar: Mildfred Jeffrey in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-09-22 18:52:18]. Disponível na Internet: