Minna Canth

Escritora finlandesa, Ulrika Wilhelmina Johnsson nasceu a 19 de março de 1844, na cidade industrial de Tampere. O pai trabalhava numa fábrica de algodão, e em resultado de uma promoção que o tornava gerente de loja, mudou-se, com a família, para Kuopio, nos arredores de Helsínquia, em 1853.
Minna Canth ingressou na Escola Normal de Jyväskylä, mas abandonou os seus estudos para casar, em 1865, com um dos professores, Johan Ferdinand Canth, nove anos mais velho. A partir de 1874 passou a trabalhar para a imprensa regional, mas viu-se forçada, em 1879, e com a morte do marido, a interromper a escrita. Mudou-se pois com os seus sete filhos para Kuopio, para tomar conta da retrosaria do pai, que havia falecido alguns anos antes. Assim que o negócio começou a prosperar, Canth encontrou o tempo e a disposição para retomar a atividade da escrita. Ainda no mesmo ano, publicou o seu primeiro livro Novelleja já Kertomuksia (1879), uma coletânea de contos.
Em 1880 estreou a sua primeira peça de teatro, Murtovarkaus, considerado na altura como um grande sucesso. Impressionado, Kaarlo Bergbom, o fundador do Teatro Nacional da Finlândia, encorajou Canth, dando início a uma cooperação que iria durar cerca de uma década. Em 1885 veio a palco Roinilan Talossa, peça repleta de danças populares e personagens alegres, e em 1888 seria a vez de Kovan Onnen Lapsia, que foi quase imediatamente interdita pelas autoridades religiosas e conservadoras, pelo seu cariz realista e por defender as posições dos operários e das mulheres.
Em 1889 fundou o seu próprio jornal, o Vapaita Aatteita (Ideias Livres) em colaboração com A.B. Mäkelä. A publicação foi responsável pela divulgação de grandes obras da literatura europeia junto do público finlandês, bem como de descobertas científicas recentes.
De saúde degradada pelo incansável esforço editorial, Minna Canth faleceu a 12 de maio de 1897, em Kuopio.
Foi considerada, a seguir a Aleksis Kivi, como a dramaturga finlandesa mais proeminente.
Como referenciar: Minna Canth in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-01-21 00:13:32]. Disponível na Internet: