Moda Lisboa

O Moda Lisboa surgiu em 1991 com o objetivo de revelar a criatividade da moda portuguesa. O evento foi organizado por Eduarda Abbondanza e Mário Matos Ribeiro, dupla que respondeu afirmativamente a um convite feito pelo Pelouro de Turismo da Câmara de Lisboa. A ideia que esteve na base deste projeto consiste em defender a criatividade da moda nacional para através dela colocar Portugal no mapa internacional.
Assim, a Moda Lisboa tornou-se a primeira estrutura profissional destinada a apresentar as coleções dos criadores portugueses.
Entre 1991 e 1993 realizaram-se duas edições por ano, para apresentar as coleções primavera/verão e outono/inverno dos principais estilistas portugueses. Em simultâneo com os desfiles, a Moda Lisboa organizou o concurso Sangue Novo, destinado a descobrir e promover novos talentos, dando-lhes espaço para expor as suas criações. Foi assim que apareceu Maria Gambina, estilista com nome feito em Portugal depois de ter vencido, em 1992 e 1993, o Sangue Novo. Apesar do sucesso obtido, em 1993 Eduarda Abbondanza e Mário Matos Ribeiro decidem interromper o projeto, para passarem a uma outra fase em que o objetivo era criar uma estrutura com capacidade de desenvolver novas áreas de investigação e divulgação da moda.
Dado este passo, em dezembro de 1996, é criada a Associação Moda Lisboa e, em simultâneo, a estrutura do projeto é profundamente alterada. Mantêm-se os desfiles de moda portuguesa, mas a eles juntam-se outras áreas com ligações ao mundo da moda, como fotografia, ilustração, produção de imagens, design gráfico, multimédia e edição de publicações. Assim, foi possível passar a enquadrar o trabalho dos criadores num contexto mais alargado com o fim de promover e obter uma moda atual e interdisciplinar.
Outra ideia dos autores em constituir uma associação foi garantir a continuidade e a independência da iniciativa que, de qualquer modo, manteve o apoio do Pelouro de Turismo da Câmara de Lisboa. Assim, a Moda Lisboa prosseguiu com a sua meta de dar a conhecer em Portugal e no estrangeiro os estilistas nacionais.
No ano 2000, a Moda Lisboa entra numa terceira fase, em que se assume, definitivamente, como uma entidade de apoio, promoção e incentivo dos criadores, tanto os de moda como os das outras áreas paralelas que, entretanto, se juntaram aos eventos organizados pela associação.
Como referenciar: Moda Lisboa in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-01-20 11:03:25]. Disponível na Internet: