modelo quimiosmótico

Modelo proposto, em 1961, por Peter Mitchell, segundo o qual em determinadas fases do transporte eletrónico da cadeia respiratória há a libertação de energia que permite o transporte dos iões de hidrogénio da matriz da mitocôndria para o espaço intermembranar deste organelo, originando-se um gradiente quimiosmótico, importante para a formação de ATP (adenosina trifosfato).
Como referenciar: Porto Editora – modelo quimiosmótico na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-09-24 03:32:25]. Disponível em