Artigos de apoio

Mohamed Suharto
General e político indonésio, Haji Mohamed Suharto nasceu a 8 de junho de 1921, em Kemusuk, na ilha de Java. Quando a Indonésia se tornou independente, em 1950, Suharto ocupava o lugar de tenente-coronel. Valendo-se do crescente anticomunismo do Exército, dirigiu, em 1965, um golpe de Estado que destituiu o presidente Sukarno. Assumindo a Presidência em 1966, Suharto levou a cabo uma perseguição aos comunistas e aos seus opositores políticos, em toda a extensão do país, que resultou em milhares de mortos.
Suharto instituiu uma política por ele designada de Nova Ordem. Encorajou o investimento ocidental na Indonésia, revigorou a economia e expandiu a produção de petróleo. A par do desenvolvimento económico, porém, restringiu fortemente as liberdades civis, praticando uma política autoritária, conservadora, nacionalista e anticomunista. No quadro de um regime de ditadura, foi repetidamente reeleito sem oposição.
A situação política interna não impediu, porém, a Indonésia de se afirmar como uma potência na Ásia nem de se relacionar com aparente normalidade no âmbito de instituições internacionais como o Movimento dos Países Não-Alinhados. Em 1975, Suharto mandou invadir Timor-Leste, território sob administração portuguesa. Desde essa altura, perseguiu violentamente a população local que se mostrava favorável à autodeterminação. Em causa estavam envolvidos muitos interesses, designadamente económicos, como a exploração do petróleo do mar de Timor.
Abandonou a Presidência do país em maio de 1998, na sequência de manifestações populares de revolta contra o sistema ditatorial e das crescentes pressões internacionais desencadeadas pela sistemática violação dos direitos humanos na Indonésia e em Timor.
Como referenciar: Mohamed Suharto in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2017. [consult. 2017-10-18 22:56:25]. Disponível na Internet: