moinho de água

O termo "moinho" deriva do latim molinum, de molo, que significa moer, triturar cereais ou dar à mó. O moinho de água apareceu no século II d. C. com os gregos e os romanos, que depois o espalharam pela Europa. Serviam, como indica a sua etimologia, para moer cereais e transformá-los em farinha.

É um engenho muito simples e que foi utilizado durante praticamente dois milénios, permanecendo ainda em uso, embora tendencialmente decadente, no século XX. Consistia em aproveitar a energia cinética, o movimento dos rios, para fazer rodar o moinho e acionar depois o sistema de moagem.

É um excelente modo de aproveitamento de uma energia natural não poluente e ecológica, uma vez que não implica praticamente nenhum desvio do curso das águas e não altera, portanto, a fauna e a flora fluviais, mantendo assim o ecossistema intacto.

Como referenciar: moinho de água in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2021. [consult. 2021-05-07 11:28:20]. Disponível na Internet: