Mosteiro de S. Pedro de Pedroso

Mosteiro beneditino situado na freguesia de Pedroso da cidade de Vila Nova de Gaia, fundado muito provavelmente no final da primeira década do século XI, entre 1017 e 1020, por Ederónio Alvites. No final deste século este terá transitado para o padroado da família de Marnel.
Contrariamente aos restantes mosteiros de regra beneditina implantados no nosso país, este cenóbio parece ter inicialmente resistido à influência de Cluny, mas, no entanto, na segunda metade do século XII, veio a adotar as diretrizes cluniacenses. Este mosteiro era alvo da cobiça dos senhores locais, que com ele mantiveram algumas contendas, sobretudo a partir dos finais do século XII, arrastadas até cerca de 1401, altura em que o rei controlava a situação.
Parece que nesta comunidade monástica não eram conhecidos casos de relaxação, no entanto, o historiador José Mattoso chama atenção para o facto de em 1310 o deão da Sé do Porto submeter duas monjas expulsas de Gervide ao abade de Pedroso. Durante o século XV ficou conhecido o abade comendatário Estêvão de Aguiar (1429-1431), que tentou preservar a disciplina neste mosteiro. No século XVI destacam-se os dois últimos comendatários: D. Manuel de Sousa e o cardeal D. Henrique.
As rendas deste mosteiro eram importantes, sendo natural que gerasse conflitos entre aqueles que ambicionavam controlá-la. Pio IV pôs fim a esta situação, ao anexar as rendas deste mosteiro ao Colégio de Jesus de Coimbra em 1560. Após a sua extinção passou a integrar a fazenda da Universidade de Coimbra.
Como referenciar: Mosteiro de S. Pedro de Pedroso in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-14 09:40:22]. Disponível na Internet: