Mulk Raj Anand

Escritor e crítico de arte indiano, Mulk Raj Anand nasceu a 12 de dezembro de 1905, em Peshawar. Filho de um ferreiro e soldado, Anand começou a escrever muito cedo, na língua inglesa, tendo sido o seu primeiro trecho de prosa criado em resposta ao trauma causado pelo suicídio de uma tia, que havia sido excomungada por ter partilhado uma refeição com uma mulher muçulmana.
Anand pôde frequentar o Khalsa College, em Amritsar, ingressando na Universidade do Punjab em 1921, onde se licenciou com mérito em 1924. Deslocou-se a Inglaterra para prosseguir os seus estudos, em Cambridge e na Universidade de Londres, apresentando tese de doutoramento em 1929. Aí deu início a uma carreira como escritor, publicando pequenas críticas na revista Criterion, pertença de T.S. Eliot.
Em 1930 publicou a sua primeira obra, um estudo da arte persa, e estudou na Escola de Cooperação Intelectual da Liga das Nações em Genebra, onde veio a lecionar. Entre 1932 e 1945, e repartindo o seu tempo entre a Inglaterra e a Índia, ocupou posições docentes na Workes Educational Association. Em 1935 publicou o seu primeiro romance Untouchable (Intocável), em que criticava o sistema de castas indiano e a ocupação britânica do país. No ano seguinte, foi a vez de Coolie (1936, O Lacaio), obra que deu a Anand uma certa notoriedade.
Era amigo de George Orwell e, como ele, lutou ao lado dos republicanos na Guerra Civil Espanhola. Admirador de Mahatma Gandhi, combateu pela independência da Índia. Durante a Segunda Guerra Mundial esteve ao serviço da BBC em Londres, como argumentista e apresentador e, finda a guerra, regressou à Índia, estabelecendo-se permanentemente em Bombaim.
Em 1939 começou uma trilogia com The Village (A Aldeia), que continuou com Across The Black Waters (1940, Valando as Águas Turvas) e The Sword And The Sickle (1940, A Espada e a Foice), em que refletia a sua aproximação aos ideais de Esquerda.
Em 1946 fundou uma revista dedicada às Belas-Artes, a Marg e, de 1948 a 1966, lecionou em universidades indianas. Na década de 60 foi professor catedrático de Literatura e de Belas-Artes na Universidade do Punjab e professor convidado no Instituto de Estudos Avançados em Simla, entre 1967 e 1968. A partir de 1965, e até 1970, Anand foi o responsável pelas Belas-Artes na Academia Nacional das Artes indiana.
Como referenciar: Mulk Raj Anand in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-09-22 11:07:48]. Disponível na Internet: