Muralhas de Ávila (séculos XI-XII)

A cidade de Ávila, a mais alta de Espanha, possui as mais extensas muralhas medievais existentes no país, que atingem cerca de dois quilómetros e meio de comprimento e uma altura média de 12 metros.
Estas muralhas dão um contributo fundamental para criar a ambiência medieva característica desta cidade, de raízes celtas.
A datação da sua construção é bastante discutível, pois há autores que apontam para uma data anterior a 1090 e outros que consideram mais plausível a segunda metade do século XII. As cintas de muralha compõem-se de nove portas, entre as quais se destaca a porta de Cármen e 82 torreões. A estrutura das muralhas e o reaproveitamento da pedra utilizada na construção denotam uma influência romana, o que é perfeitamente compreensível devido à forte presença deste povo na Península Ibérica.
No interior deste recinto está localizada uma igreja erigida entre os séculos XII a XIV, integrada no sistema defensivo, conciliando o carácter religioso com o militar. Durante o período da Reconquista a muralha foi fundamental para esta cidade, que constituía a fronteira com o mundo islâmico.
A vila velha de Ávila mais as suas igrejas extra-muros constituem uma área classificada Património Mundial pela UNESCO.
Como referenciar: Muralhas de Ávila (séculos XI-XII) in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-18 15:11:58]. Disponível na Internet: