Nicósia


Aspetos Geográficos
Capital e maior cidade do Chipre, Nicósia situa-se nas margens do rio Pedieos, perto do centro da ilha. Encontra-se dividida desde a invasão turca do Norte do país, em 1974-1975. É a única capital dividida do mundo. A parte turca, a norte, está separada da parte grega, a sul, pela "linha verde", uma área desmilitarizada ocupada pelas Nações Unidas. Possui uma população de aproximadamente 186 000 habitantes (2006).

História e Monumentos Nicósia foi fundada no século VI a. C. Conhecida como Ledra na Antiguidade, foi a residência dos reis do Chipre em 1192. Ainda no século XII, a cidade foi dominada pelos Templários. Em 1489 ficou na posse veneziana e em 1571 passou para o poder dos turcos. Durante o período anterior à independência, foi palco de vários confrontos. Em 1974, o país foi invadido pelos turcos que ocuparam parte do território da ilha e dividiram a capital. Alguns dos seus principais monumentos incluem o Teatro Municipal, o Palácio Presidencial e o Palácio do Arcebispado.

Aspetos Turísticos e Curiosidades
Nicósia é uma cidade moderna e dinâmica, oferecendo cultura, comércio e diversão. Existe uma agradável mistura entre as marcas da riqueza histórica e os atributos da modernidade. A cidade velha, no centro da cidade, é cercada por 5 km de muralhas venezianas do século XVI e inclui no setor norte (turco) a Catedral de Santa Sofia, atualmente transformada em mesquita, e uma igreja arménia do século XIV. Na parte sul da cidade (grega) fica o Museu do Chipre, o qual possui uma coleção de tesouros arqueológicos encontrada na ilha que remonta à Idade do Bronze. A Praça da Liberdade, com a câmara municipal, é o coração da cidade. O nome grego da cidade é Lefkosia.

Economia
Centro de negócios e sede do governo, Nicósia possui como principais indústrias a indústria têxtil, a indústria das peles, cerâmica, plástico, etc. Existem também minas de cobre perto da cidade. O turismo e as atividades administrativas são também responsáveis pelo seu dinamismo.
Como referenciar: Nicósia in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-10 11:15:20]. Disponível na Internet: