Nikita Khrushchev

Estadista soviético, nasceu em 1894, em Kalinovka, na Ucrânia, e morreu em 1971, em Moscovo. Exerceu as funções de presidente da URSS entre 1958 e 1964. O seu posicionamento político teve repercussões em todo o mundo comunista. Em matéria de política externa, procurou ter uma conduta de "coexistência pacífica" com os Estados Unidos da América, conseguindo um efetivo desanuviamento das relações internacionais, à parte alguns episódios problemáticos cujos pormenores os historiadores ainda hoje desconhecem.
Antes de atingir o lugar cimeiro na cadeia do poder da URSS, foi combatente na guerra pós-revolucionária que se prolongou até 1920 e participou na Segunda Guerra Mundial. Tornou-se secretário-geral do Partido Comunista da União Soviética em 1953, ocupando o cargo até 1964. A primeira denúncia do estalinismo aconteceu numa reunião secreta do partido, em 1956, e foi da sua autoria. Em 1958, assumiu o cargo de primeiro-ministro.
O seu programa político de desestalinização teve como consequência revoltas na Polónia e na Hungria (1956), que foram reprimidas, e problemas económicos internos. Nas relações com o exterior, deu-se o corte com a China de Mao Tsé-Tung, em 1960, e a crise dos mísseis em Cuba, em 1962, teve como resultado o seu afastamento por Leonid Brezhnev e Alexei Kossiguine.
Foi durante o período de governação de Khrushchev que a União Soviética, em competição feroz com os Estados Unidos, enveredou pela exploração do espaço, lançando o primeiro satélite (Sputnik) em 1957.
Como referenciar: Nikita Khrushchev in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-09-21 05:42:33]. Disponível na Internet: