Artigos de apoio

Ninfas (mitologia)
As Ninfas (do grego nymphé e do latim nympha), na mitologia grega, são divindades femininas secundárias que habitam os campos, as florestas e os mares. Encontram-se associadas à fertilidade, personificando a fecundidade da Natureza. Há diversos grupos ou categorias entre as quais se podem citar as Nereidas e as Oceânides que são Ninfas marinhas; as Crenéias, as Náiades e as Pegéias que habitam, respetivamente, as fontes, os rios e os lagos; as Hamadríades (e Dríades) que são protetoras das árvores; as Napéias que vivem nos vales e selvas; ou as Oréades que moram nas montanhas.
Filhas de Zeus, de acordo com Homero, com exceção das Melíades, as mais antigas e filhas de Urano, tinham o poder de profetizar, de proteger, de curar e mesmo de inspirar, aparecendo muitas vezes a auxiliarem as outras divindades.
Como divindades menores, as Ninfas não eram imortais mas permaneciam jovens, belas e graciosas, sendo, por isso, amadas por deuses e por homens. Frequentemente são descritas com vestidos leves, quase transparentes, de cabelos compridos e soltos ou entrançados.
Camões, na Invocação de Os Lusíadas (Canto I, estâncias, 4 e 5), fala das Tágides como ninfas do Tejo. Trata-se de um neologismo, criado anteriormente por André de Resende (em 1545, numa anotação ao seu poema Vincentius) e que o Épico utiliza para que o ajudem na organização do poema.
Como referenciar: Ninfas (mitologia) in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2017. [consult. 2017-11-23 16:36:13]. Disponível na Internet: