nível de vida

É a capacidade de um indivíduo possuir, com o seu rendimento, um determinado conjunto de bens e de serviços. O seu poder de compra é, portanto, determinado pela relação existente entre o rendimento de que dispõe e o preço dos bens de consumo que podem ser adquiridos com esse rendimento.
Esta noção envolve não só elementos quantitativos, referentes ao rendimento nacional médio, mas faz também uma avaliação qualitativa do modo de existência médio. Para avaliar as condições reais de existência de um indivíduo ou população, calcula-se o nível de vida através de indicadores de natureza qualitativa e quantitativa. Estes vão desde as taxas de evolução do PNB (Produto Nacional Bruto) e do rendimento per capita, à importância das infraestruturas económicas e sociais, o nível dos salários reais, horas de trabalho, esperança de vida, taxa de mortalidade geral e infantil, número de médicos, de automóveis, etc.
Desta forma, o nível de vida permite avaliar as condições reais de existência das pessoas. Todos estes aspetos não podem ser desligados do significado que têm para o meio social concreto em análise, com a sua cultura e valores próprios, que condicionam, por exemplo, as especificidades do consumo. Mediante um padrão de necessidades de vida, o consumo de determinados bens e serviços define, então, o nível de satisfação de uma população.
No entanto, coloca-se a questão sobre o grau de bem-estar das populações, nomeadamente quando é posta em causa a ideia de crescimento económico indefinido não acompanhado pelo respetivo desenvolvimento.
O crescimento quantitativo das riquezas, a generalização dos bens e serviços e o aumento da produtividade deverão ser acompanhados pela melhoria do nível de vida das populações, ou seja, melhor distribuição dos rendimentos, de bem-estar material e de melhores condições de vida.
Como referenciar: nível de vida in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-24 05:50:53]. Disponível na Internet: