Nokia

A Nokia, empresa líder no setor das telecomunicações móveis a nível mundial, foi fundada em 1865, na Finlândia, sendo na altura uma fábrica de produção de papel. Perto do final do século XIX, a empresa envolveu-se no negócio da borracha e fundou uma companhia com uma vertente mais tecnológica, já que este produto e os químicos que lhe eram associados constituíam na época o setor tecnologicamente mais desenvolvido. Com a expansão em força da eletricidade na Finlândia, a partir de 1910 o fabrico de cabos elétricos cresceu bastante, até porque também era preciso suportar as necessidades impostas pelo incremento do telefone. Nasceu, assim, mais uma companhia no grupo finlandês, desta feita dedicada aos cabos elétricos. Em 1960, foi criado um departamento de eletrónica na fábrica de cabos, passo que abriu caminho para uma nova era nas telecomunicações. Sete anos mais tarde, foi formada a Nokia Corporation, constituída pela Companhia Nokia, que se dedicava ao negócio do papel, e ainda pela fábrica de borracha e pela de cabos. A Nokia sempre se distinguiu por seguir caminhos inovadores e às vezes pouco tradicionais, como fez na década de 60 do século XX ao lançar, no setor das borrachas, botas com cores garridas, ao contrário das até então tradicionais de cor preta. Mas essa mesma década ficou principalmente marcada pela entrada da Nokia no mundo das telecomunicações, onde viria a ganhar grande destaque. Em 1963, desenvolveu um radiotelefone e, em 1965, apresentou um modem para transmissão de dados. Na década de 80, começou a desenvolver-se a indústria da micro-informática e a Nokia dedicou-se, com sucesso, à produção de computadores, monitores e até de televisores preparados para as transmissões em alta definição, as ligações por satélite e o teletexto. Entretanto, em 1981, foi criada na Escandinávia (região que agrupa a Finlândia, a Suécia, a Noruega, a Islândia e a Dinamarca) a primeira rede internacional para telefones móveis. Coube à Nokia fazer os primeiros telefones para usar em automóveis. Como os telemóveis eram muito grandes e pouco portáteis, a empresa finlandesa apresentou, em 1987, um telefone verdadeiramente portátil. Com a adoção, em 1991, do sistema GSM (Global System Mobile Communications - Sistema Global de Comunicações Móveis) em toda a Europa, que permitia, para além do som, a transmissão de dados, o mercado foi regularizado. A Nokia foi a primeira empresa a realizar uma chamada em GSM. Sentindo as potencialidades do setor, a área das comunicações móveis tornou-se na principal intervenção do grupo finlandês. Nesse mesmo ano, ajudou a instalar o sistema GSM em nove países europeus. Logo em 1993, transmitiu pela primeira vez uma mensagem de texto via telemóvel através do sistema GSM. Foi o primeiro indício de que seria possível ligar um telemóvel a um computador. Em 1994, lançou a família de telemóveis 2100 compatível com os principais sistemas existentes no Mundo, incluindo o GSM. Em 1997, a Nokia forneceu sistemas de GSM para 59 operadores de telemóveis em 31 países. Entretanto, começou a desenvolver telemóveis bastante inovadores em termos de design, que passaram ser a referência do mercado, colocando a marca no topo das preferências dos utilizadores.
Como referenciar: Nokia in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-11-27 00:52:00]. Disponível na Internet: