Notas e Impressões

Volume que reúne artigos escritos entre 1884 e 1889, originariamente publicados no jornal A Província e repartidos pelas secções anunciadas no subtítulo Artes e Letras - Política e Costumes. No artigo introdutório, "As Belas-Artes em Portugal", Luís de Magalhães esboça o quadro pessimista do movimento artístico português nas últimas décadas do século XIX. Em "Naturalismo e realismo", avalia as duas escolas literárias "criadas num movimento de reação contra os excessos espiritualistas e idealistas do romantismo" e denuncia o que considera serem os seus erros (a estética da cópia, a desvalorização do ideal), entendendo Naturalismo e Realismo como meros "pontos de vista relativos por onde se podem encarar os homens, as coisas e os sucessos". A tais correntes, que constituem importações literárias, Luís de Magalhães contrapõe o regresso da literatura portuguesa às suas tradições populares e nacionais, onde poderia colher "uma força, um ímpeto, uma vida, que raramente podem ter as transplantações e aclimações de sentimentos e lendas estranhas" ("A nau Catrineta"). Nos artigos que compõem a secção Política e Costumes, o autor critica o materialismo e a falência de crenças e de ideais que minam todos os setores da vida social portuguesa.
Como referenciar: Notas e Impressões in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-15 07:46:29]. Disponível na Internet: