número de oxidação

O número de oxidação, cuja a abreviatura é n.o., corresponde ao número de eletrões que esse átomo perderia ou ganharia relativamente ao estado elementar. Corresponde ao défice ou excesso de carga que um átomo pode apresentar quando faz parte de um dado composto.
É positivo se corresponde a eletrões perdidos e negativo se equivale a eletrões ganhos.
Assim, numa reação de oxidação-redução uma espécie aumenta o seu número de oxidação enquanto a outra espécie o diminui sendo a variação total nula. Generalizando, a oxidação será um aumento do número de oxidação e a redução uma diminuição do número de oxidação. Com base na definição do número de oxidação de um elemento de um composto é possível calcular o dos restantes compostos recorrendo a um conjunto de regras práticas:

Primeira regra: o número de oxidação de um elemento no estado livre é sempre zero, qualquer que seja a forma em que se apresenta.
Segunda regra: o número de oxidação dos iões monoatómicos é igual à carga do ião.
Terceira regra: a soma dos números de oxidação de todos os átomos que integram uma molécula é igual a zero.
Quarta regra: a soma dos números de oxidação dos átomos que formam um ião poliatómico é igual à carga desse ião.
Quinta regra: nos compostos mais vulgares, alguns elementos têm números de oxidação característicos, com algumas exceções. O número de oxidação do hidrogénio é +1 exceto nos hidretos metálicos que é -1. O do oxigénio é -2 exceto nos peróxidos onde é -1.
Sexta regra: nos compostos iónicos binários, os números de oxidação coincidem com a carga do ião.
Sétima regra: os elementos dos grupos 1 e 2 da Tabela Periódica dos elementos têm números de oxidação iguais, respetivamente, a +1 e +2.
Como referenciar: número de oxidação in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-09-21 23:07:47]. Disponível na Internet: