O Ano da Morte de Ricardo Reis

Romance de José Saramago (Prémio Nobel da Literatura, em 1998), publicado em 1984, cuja personagem principal é Ricardo Reis, um heterónimo de Fernando Pessoa.
Através dos dados biográficos de Ricardo Reis (criados por Fernando Pessoa), Saramago constrói a narrativa sobre um médico exilado no Brasil, desde 1919, por motivos políticos e que regressa a Portugal, em dezembro de 1935. O romance relata então os nove meses passados por Ricardo Reis em Lisboa até à data da sua morte, em 1936.
Quando chega à capital portuguesa, o Poeta instala-se num quarto de hotel e posteriormente num apartamento. Durante a sua permanência em Lisboa, vive situações curiosas: é seguido pela polícia, relaciona-se amorosamente com duas mulheres, Lídia e Marcenda, figuras das suas odes, e recebe várias visitas do fantasma de Fernando Pessoa. Pela data, 1936, realçada no título, o leitor apercebe-se da importância dos contextos históricos, em que se situa a ação, e que constituem elementos preponderantes na obra. Portugal encontra-se sob a ditadura salazarista; em Espanha, desenvolve-se a Guerra Civil.
Há várias marcas intertextuais no livro: o romance é construído a partir de uma personagem ficcionada por Pessoa, e com a qual o seu criador dialoga; existem referência às personalidades de Luís de Camões e Jorge Luís Borges, e a Lídia e Marcenda das odes de Ricardo Reis.
Este romance ganhou vários prémios: Prémio PEN Club Português (1984); Prémio D. Dinis da Fundação da Casa de Mateus (1986); Prémio Grinzane-Cavour (1987, Itália).
Como referenciar: O Ano da Morte de Ricardo Reis in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-04-25 14:43:49]. Disponível na Internet: