Artigos de apoio

O Barão de Lavos
Primeiro romance do políptico que Abel Botelho denominou Patologia Social e que veio a incluir O Livro de Alda, Amanhã, Fatal Dilema e Próspero Fortuna. Na figura do protagonista, Abel Botelho apresenta o primeiro retrato do que virá a constituir uma galeria de aberrações sexuais: o Barão de Lavos, descendente de uma família nobre marcada pela degenerescência física e pela degradação moral, é homossexual e pedófilo. A primeira edição de O Barão de Lavos esgotou-se rapidamente, mas a obra foi acolhida pelos críticos entre a admiração e a censura, dada a crueza das suas descrições.
Como referenciar: O Barão de Lavos in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2017. [consult. 2017-06-23 12:53:10]. Disponível na Internet: