O Mistério da Estrada de Sintra

Romance escrito em parceria por Eça de Queirós e Ramalho Ortigão, publicado em folhetins no Diário de Notícias, em 1870, e em volume, ainda no mesmo ano. Constitui uma intrincada e imaginosa narrativa, publicada como se de uma reportagem verídica se tratasse (com o conhecimento do diretor do jornal, Eduardo Coelho), acerca de um pretenso sequestro e crime, que envolve, além de outros, o poeta fictício Carlos Fradique Mendes. Plena de peripécias inverosímeis e excessos sentimentais, a narrativa visa parodiar o gosto do público da época pelos relatos de mistério, melodramáticos e rocambolescos. No prefácio à segunda edição, de 1884, os autores demarcam-se do romantismo da obra, apresentando-se como "velhos escritores que há muito desviaram os seus olhos das perspetivas enevoadas da sentimentalidade, para estudarem pacientemente e humildemente as claras realidades da sua rua".
Como referenciar: Porto Editora – O Mistério da Estrada de Sintra na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-09-16 22:59:28]. Disponível em