O Oiro. Tragédia da Raça

Peça escrita em 1928 e levada à cena no mesmo ano pelo Ginásio. De enlace melodramático, tem como tema a importância do dinheiro sobre a moral e o comportamento, opondo Maria Teresa, que coloca a independência moral acima dos interesses económicos e das conveniências sociais, a Gonçalo, o seu noivo, enlouquecido com a febre do ouro.
Como referenciar: Porto Editora – O Oiro. Tragédia da Raça na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-17 22:15:23]. Disponível em